"Alimentação para cães idosos: dicas para uma vida saudável e longa"

Como escolher uma boa alimentação para cães idosos
Durante a terceira idade, o cachorro fica mais propenso a desenvolver problemas de saúde. Por isso, uma boa alimentação é tão importante durante essa fase.

Por YesPets -
22 de novembro de 2022

Felizmente, não são raros os cães que passam a sua expectativa de vida. Cada vez mais os cães têm vivido por bem mais de uma década, o que traz mais cuidados, mas nada que o impeça de ter uma vida tranquila e saudável. Para isso, uma alimentação de qualidade faz toda a diferença. 
Problemas de saúde e um sistema imunológico enfraquecido são características da terceira fase, porém, uma vida tranquila ainda é possível! Isso porque com a devida atenção aos cuidados e com uma boa alimentação, a vida do seu cão idoso pode ser ainda melhor. 

Com quantos anos cachorro fica idoso?
Antes de inserirmos uma alimentação para cães idosos na rotina do pet, é preciso entender quando ele é considerado idoso. Com a chegada dessa fase, as necessidades nutricionais mudam para fortalecer sua saúde. 
Por geralmente viverem mais, os cães de pequeno porte são considerados idosos a partir dos oito anos de idade. Já os de médio porte entram para a terceira idade a partir dos sete anos, enquanto os de grande porte a partir dos 6 anos. 
Nessa fase temos que começar a cuidar ainda mais da saúde do cão para prezar cada vez mais por sua longevidade. As idades citadas para cada porte são apenas referências, pois bem sabemos que váááários pets chegam nessa idade com muita força, disposição e jovialidade. Porém, nessa hora é preciso adequar um novo estilo de vida para o pet. 
Uma das principais alterações na vida do cão na terceira idade – além de alterar sua alimentação para uma ração para cachorro idoso – é de ter uma frequência maior nas idas ao médico-veterinário. Nessa fase é preciso fazer pelo menos um check-up a cada seis meses. 
Os check-ups são importantes ao longo da vida do pet, porém, quando se torna idoso – fase mais propícia ao desenvolvimento de doenças – isso se torna ainda mais essencial. Com o check-up, o médico-veterinário consegue ajudar detectando precocemente doenças que não estão aparentes e prevenir ou retardar problemas de saúde. 

Principais alterações na saúde do cachorro idoso
Infelizmente, com a chegada da terceira idade, algumas doenças se tornam mais propícias a acometer os pets. Mesmo aqueles cães com uma boa qualidade de vida podem sofrer com alguma enfermidade devido ao processo natural de envelhecimento. 
Uma das principais causas do aparecimento de doenças durante a fase idosa dos cães é devido à queda gradual das “defesas naturais”, nome popular para o sistema imunológico, que serve para proteger contra vírus, bactérias e atacar células defeituosas – responsáveis pela formação de tumores. Entre as principais mudanças na saúde desses cães temos:
Problemas articulares
As articulações são partes importantes dos cães – assim como para nós -, pois são responsáveis pela união dos ossos e movimentação entre eles. Porém, ao longo da vida elas são desgastadas, o que pode gerar problemas como a osteoartrite, que limita os movimentos do pet e causa uma dor crônica. 
Alterações no sistema digestivo
As células que absorvem os nutrientes também acabam diminuindo ao chegar na terceira idade. Com isso, a microbiota intestinal, essencial para a saúde digestiva e imunológica, também sofre alterações.
Alterações renais
Os rins também mudam ao longo do tempo. Na fase sênior, a capacidade de filtração dos rins diminui, além de outras funções renais que também mudam. Outras alterações, como no coração e na pressão arterial, acabam afetando os rins também. Entre uma das principais doenças que afetam os rins dos pets idsos está a doença renal crônica. 
Mudanças no coração
Outra função que também enfraquece com a chegada da terceira idade é o músculo cardíaco, que diminui a eficiência contrátil e de relaxamento, o que afeta o bombeamento sanguíneo. Porém, essas mudanças – que são naturais e acometem a maioria dos pets – não causam nenhum problema.
Mudanças neurológicas
É possível que ao envelhecer os cães lidem com algumas alterações anatômicas em seu sistema nervoso, como disfunção cognitiva, que diminui o déficit de aprendizagem, memorização e na noção espacial, além de outras mudanças comportamentais. Porém, essas alterações mais notáveis, quando ocorrem, são na idade bem avançada do pet – a partir dos 12 e 14 anos. 
Mudanças na pele e pelagem
Assim como acontece com nós, a hidratação e a elasticidade da pele dos pets também diminui na chegada da fase idosa. Além disso, pode haver um aumento nos períodos de queda dos pelos. 
Mudanças na visão
Outras células que sofrem com oxidações são as oculares, o que afeta a visão dos pets. Isso acontece justamente porque há um dano à saúde quando a produção de radicais livres é maior do que a de defesas naturais. A catarata, por exemplo, se desenvolve devido a oxidação do cristalino. Além disso, outra condição comum em cães idosos é a degeneração da retina.
Alterações no peso corporal
Na terceira idade, os cães costumam perder aquele pique da juventude, o que cria uma tendência para o ganho de peso. Outro ponto, é que a queda do gasto calórico e o paladar mais exigente, que resulta em tutores oferecendo mais petiscos – calóricos –  a fim de agradar o pet. Porém, oferecer uma dieta desbalanceada para o seu cão nessa fase da vida pode resultar na perda de massa muscular. Por isso, é importante ficar atento na qualidade de rotina nutricional que o seu pet terá na senioridade.

A importância da nutrição na fase idosa dos cães
Quando o cão muda de fase, a sua necessidade nutricional também muda, e ao chegar na fase sênior não é diferente. O que também pode alterar ainda mais os requisitos nutricionais é a condição de saúde, já que os problemas de saúde podem demandar rações específicas que atuam na prevenção ou no auxílio do tratamento da enfermidade.
Além disso, a ração para cão sênior atua combatendo o processo de envelhecimento do pet, ajudando a aumentar a expectativa de vida e preservando a qualidade de vida. Para isso, é fundamental oferecer uma boa ração, que tenha em sua composição ingredientes nobres e de alta digestibilidade, para aumentar o aproveitamento do alimento e abrir o apetite do cão. 
Na Pet você encontra rações de alta qualidade que podem ajudar o seu cão idoso a ter uma vida de qualidade e mantendo a boa saúde, como é o caso da linha da Farmina N&D Ancestral Grain, que é feito de cereais nobres e tem 90% das proteínas de origem animal, além de ser feito com conservantes naturais. 
Ração Farmina N&D Ancestral Grain Frango Cães Idosos

Vitaminas A, C e E;
Rico em Ômega 3;
Feito de ingredientes naturais como;
Possui antioxidantes naturais;
Alta digestibilidade.

Oferecendo uma alimentação de qualidade, seu pet terá muito mais vigor e saúde para viver por longos anos ao seu lado! Quer mais dicas de como cuidar do seu pet idosinho? Então, acesse o nosso blog e confira muuuuito mais!

#cachorro #cachorro idoso #melhor-racao-cachorro #YesPets #ração

Camillo Dantas

Camillo, redator apaixonado, especialista em criar conteúdos envolventes e impactantes para o site. Viaja e estuda incessantemente para produzir textos únicos, inspiradores e precisos.

Receitas relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go up