Socorro: Como ajudar um cachorro engasgado em 5 passos!

Socorro: Como ajudar um cachorro engasgado em 5 passos!
índice
  1. Como ajudar um cachorro engasgado?
    1. Aja rapidamente
    2. Utilize o dedo como anzol
    3. Manobra de Heimlich
    4. Cachorros de pequeno e médio porte
    5. Cachorros de porte grande ou gigante
    6. Compartilhe o conhecimento
  2. Curiosidades sobre cães e engasgos
  3. Como prevenir engasgos em cães?
  4. O que fazer em caso de engasgo em filhotes de cachorro?
  5. Conclusão

Como ajudar um cachorro engasgado?

Ter um cachorro em casa é uma alegria, mas também é uma grande responsabilidade. Além de cuidar da alimentação, higiene e bem-estar do seu pet, é importante estar preparado para situações de emergência. Saber como ajudar um cachorro engasgado pode ser a diferença entre salvar a vida do seu animal de estimação ou enfrentar uma tragédia.

Aja rapidamente

Assim como em casos de engasgos em humanos, o tempo é fundamental para ajudar um cachorro engasgado. Quanto mais rápido você agir, maiores são as chances de sucesso no procedimento de desengasgo. Portanto, ao perceber que seu cachorro está engasgado, não hesite em agir.

Utilize o dedo como anzol

Uma das primeiras medidas a serem tomadas é abrir a boca do cachorro e utilizar o dedo indicador como “anzol” para retirar o que está obstruindo a garganta do animal. Porém, é importante tomar cuidado para não confundir as estruturas da boca do cachorro com o objeto que está causando o engasgo.

Uma dica é utilizar uma lanterna para ter uma melhor visão do que está fazendo e evitar remover estruturas naturais da boca do cachorro. Em casos em que o objeto está fora de alcance, é necessário realizar a Manobra de Heimlich.

Manobra de Heimlich

A Manobra de Heimlich é uma técnica de primeiros socorros que pode ser aplicada em humanos e em cachorros em casos de sufocamento por engasgo. Porém, é importante ressaltar que ela deve ser feita somente em casos de sufocamento intenso, quando o animal tem dificuldade em respirar e não somente em casos de tosse.

Cachorros de pequeno e médio porte

A técnica para ajudar um cachorro de pequeno ou médio porte a desengasgar é simples. Primeiramente, pegue o animal no colo, posicionando suas costas sobre o seu estômago. Em seguida, cruze suas mãos em volta do cachorro, mantendo os punhos logo abaixo da caixa torácica do animal.

Pressione os punhos em direção à barriga e depois para cima, em direção ao queixo do cachorro. Repita o movimento por três vezes e veja se o animal conseguiu expelir o objeto que estava obstruindo sua garganta. Caso não consiga, repita o procedimento até obter sucesso ou conseguir ajuda médica veterinária.

Cachorros de porte grande ou gigante

No caso de cachorros de porte grande ou gigante, a Manobra de Heimlich deve ser realizada de forma um pouco diferente. Primeiramente, coloque o animal deitado de lado e fique de joelhos atrás dele, encostando suas pernas na coluna do cachorro.

Em seguida, feche uma das mãos e coloque-a abaixo da caixa torácica do animal. O movimento é o mesmo do procedimento anterior: force a mão para dentro e em direção à cabeça do cachorro. Repita até desengasgar o animal ou conseguir ajuda profissional.

Compartilhe o conhecimento

Além de aprender as técnicas de primeiros socorros para ajudar um cachorro engasgado, é importante compartilhar esse conhecimento com toda a família. Dessa forma, aumentam as chances de alguém conseguir ajudar o animal em caso de emergência.

Porém, é importante ressaltar que mesmo após a realização da técnica e o sucesso em desengasgar o cachorro, é necessário manter o animal sob supervisão e procurar ajuda veterinária caso ele apresente qualquer sinal de desconforto, como dificuldade em respirar, tosse ou vômito.

Curiosidades sobre cães e engasgos

  • Assim como os humanos, os cães também podem se engasgar com saliva ou líquidos durante a ingestão.
  • Alguns alimentos comuns para nós, como uvas, chocolates e ossos de frango, podem ser perigosos e causar engasgos em cães.
  • Cães com focinho curto, como os Bulldogs, têm maior propensão a engasgos por conta da anatomia de suas vias aéreas.
  • Brincadeiras que envolvem correr atrás de objetos pequenos, como bolinhas, podem causar engasgos em cães.

Como prevenir engasgos em cães?

A prevenção é sempre a melhor opção para evitar situações de emergência com o seu pet. Por isso, é importante tomar algumas medidas simples para evitar que o cachorro engasgue, como:

  • Manter o ambiente limpo e livre de objetos pequenos que possam ser engolidos pelo cachorro.
  • Não oferecer alimentos que possam causar engasgos, como ossos, uvas, chocolates e outros.
  • Supervisionar o cachorro durante a alimentação e evitar que ele engula grandes pedaços de comida.
  • Evitar brincadeiras que possam envolver objetos pequenos ou que possam ser engolidos pelo cachorro.

O que fazer em caso de engasgo em filhotes de cachorro?

Os filhotes de cachorro são ainda mais vulneráveis a engasgos, já que são mais curiosos e estão sempre explorando o ambiente com a boca. Além disso, eles ainda não têm a dentição completa, o que pode dificultar a mastigação correta dos alimentos.

Caso um filhote de cachorro engasgue, é importante seguir as mesmas técnicas de primeiros socorros indicadas anteriormente. Porém, é necessário ter ainda mais cuidado com a intensidade dos movimentos, já que o filhote é mais frágil.

Conclusão

Saber como ajudar um cachorro engasgado é uma habilidade importante para qualquer pessoa que tenha um animal de estimação em casa. Ao seguir as técnicas de primeiros socorros corretamente e buscar ajuda veterinária caso necessário, você pode salvar a vida do seu pet em uma situação de emergência.

Além disso, é importante tomar medidas preventivas para evitar engasgos em cães, como manter o ambiente seguro e supervisionar o animal durante a alimentação e brincadeiras. Compartilhe esse conhecimento com outras pessoas e ajude a garantir a segurança e bem-estar dos pets.

Lembre-se sempre de buscar orientação e atendimento veterinário em caso de qualquer sinal de desconforto ou engasgo persistente. A vida do seu cachorro está em suas mãos, então esteja preparado para agir e garantir a sua saúde e felicidade.

Camillo Dantas

Camillo, redator apaixonado, especialista em criar conteúdos envolventes e impactantes para o site. Viaja e estuda incessantemente para produzir textos únicos, inspiradores e precisos.

Receitas relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go up